INFOGRAFIA

6.Porque somos o que comemos?

17 DE JULHO DE 2019 | 22H00

Comer melhor é ter mais informação para poder fazer melhores escolhas. No Fronteiras XXI debatemos o impacto dos hábitos alimentares na nossa saúde.

Veja o programa

Perdemos menos tempo na cozinha e menos tempo com as refeições.  Temos mais segurança alimentar, mas comemos sal e açúcar em excesso e menos legumes e fruta do que o recomendado. Batatas fritas, carnes processadas, refrigerantes ou refeições pré-embaladas e prontas a comer passaram a fazer parte do nosso dia-a-dia.

Aliás, alguns dos principais problemas que afectam os portugueses estão a aumentar por causa dos nossos hábitos alimentares, defendem os médicos. No país, seis a cada dez pessoas são obesas. A diabetes é um problema que afecta mais de um milhão e as doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de morte. Todas estas doenças são agravadas por uma alimentação inadequada, garantem os especialistas.

Para complicar as escolhas alimentares, vivemos numa era de desinformação que leva algumas pessoas a recorrerem a dietas, que, na realidade, podem provocar complicações médicas sérias. Os rótulos dos produtos que consumimos são incompreensíveis para a maioria da população e deixam também muitas dúvidas aos investigadores.

Comer melhor é também ter mais informação. Para poder fazer melhores escolhas. No Fronteiras XXI debatemos porque também somos o que comemos? Com o chef jugoslavo Ljubomir Stanisic, a especialista em nutrição e metabolismo Conceição Calhau, a neurocientista e investigadora Ana Domingos e a especialista em engenharia alimentar Anabela Raymundo.

A moderação é da jornalista da RTP Ana Lourenço. Fronteiras XXI, dia 17 de Julho, às 22h, na RTP3.

 

Convidados neste programa

Ljubomir Stanisic Chef de cozinha natural de Sarajevo, Bósnia, está radicado em Portugal há duas décadas e é sócio do grupo 100 maneiras, que integra dois restaurantes em Lisboa. Durante a Guerra da Bó...
Conceição Calhau Especialista em nutrição e metabolismo É professora associada com agregação da NOVA Medical School, onde coordena a área de Nutrição e Metabolismo, dirigindo também a linha Nutrição e Obesidade da NOVAsaúde. Licenciada ...
Ana Domingos Neurocientista É investigadora principal do Obesity Lab, no Instituto Gulbenkian de Ciência, em Oeiras e professora associada de Neurociência, no Departamento de Fisiologia, Anatomia e Genética da Univ...
Anabela Raymundo Especialista em engenheira alimentar É doutorada em Engenharia Alimentar pelo Instituto Superior de Agronomia (ISA), mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Técnica de Lisboa. Fez a agregação na área...

Documentos

INFOGRAFIA: O QUE COMEM OS PORTUGUESES 4 Jul, 2019  |  PDF  |  8.02 MB
Estudo "Obesidade da mãe antes da gravidez pode determinar obesidade da criança",. Um retrato europeu coordenado pela Universidade de Erasmus, Holanda 3 Jul, 2019  |  PDF  |  1.39 MB
Programa Nacional de Alimentação Saudável 2017 - Direcção-Geral da Saúde 2 Jul, 2019  |  PDF  |  596.16 KB
Rede de Vigilância da Obesidade Infantil em Portugal - Relatório do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge 4 Jul, 2019  |  PDF  |  4.37 MB

SABIA QUE

?
A má alimentação é responsável por 11 milhões de mortes evitáveis, por ano, em todo o mundo. Já está a matar mais do que o tabaco Estudo "Health effects of dietary risks in 195 countries, 1990–2017", revista "the Lancet"
Em Portugal, 6 em cada 10 dos adultos é obeso ou pré-obeso. E uma em cada quatro crianças tem excesso de peso Direcção-Geral da Saúde, Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (2017)
Em Portugal, metade dos doentes idosos internados nos serviços de medicina interna dos hospitais estão em risco de desnutrição Estudo Malnutrition in portuguese internal medicine wards: Multi-center prevalence study, Revista "Clinical nutrition"

Notícias XXI

O poder dos alimentos
Intestino, um segundo cérebro?

Notícias nos media

  Roda dos Alimentos para a população portuguesa vai ser revista até 2020
  A reformulação dos produtos alimentares, em Portugal, pode ajudar na redução de mortalidade prematura
  Projeto fotográfico revela quanto açúcar você come nestes alimentos