INFOGRAFIA

3.Viver com o vírus

13 DE MAIO DE 2020 | 22H00

No Fronteiras XXI descobrimos o que a Ciência sabe sobre o novo coronavírus, o que está a aprender com a pandemia de Covid-19 e como pode ajudar as pessoas a protegerem-se de modo a que possam retomar a sua vida social e profissional de forma segura. Reveja o programa aqui no site.

Reveja o programa

A vida tal como a conhecíamos mudou, radicalmente.

Tudo por causa de um microrganismo, o coronavírus SARS-COV-2. A doença que provoca, a Covid-19, já infectou mais de 3 milhões de pessoas  e matou 200 mil, em todo o mundo. E o ano nem vai a meio.

Só a comunidade científica não foi totalmente apanhada de surpresa. Para os cientistas, uma epidemia global não era uma questão de “se” mas de “quando”. Durante anos, tentaram alertar os líderes políticos para o facto de podermos sofrer um desastre demográfico tão ou mais grave do que a gripe pneumónica de 1918 – que terá causado mais de 30 milhões de mortos. Mas sem efeito.

O resultado? Nenhum país estava preparado quando foi invadido pela pandemia de Covid-19. Este novo coronavírus tomou o mundo de assalto, paralisou-o e fez-nos reféns dentro das nossas próprias casas.

Forçadas a distanciar-se dos familiares, amigos e colegas, a solidão de milhares de pessoas agudizou-se e parece estar a alastrar na sociedade. Em Portugal, o consumo de ansiolíticos e antidepressivos até Março disparou 28%, quando comparado com o mesmo período do ano anterior.

A economia também foi contagiada. Entrou em crise e o número de desempregados em Portugal já aumentou 34% face ao ano passado, agravando os níveis de pobreza e acentuando as desigualdades.

À espera de respostas da Ciência, como será o dia-a-dia fora de casa e a viver com o vírus? Como vai a economia resistir e por quanto tempo?

No Fronteiras XXI debatemos como a sociedade e a economia podem funcionar com uma pandemia activa. Com a directora do Instituto de Medicina Molecular Maria Manuel Mota, o economista e professor na Kellogg School of Management Sérgio Rebelo, a psicóloga social Maria Luísa Lima e o bioquímico e comunicador de ciência David Marçal.

Tivemos ainda entrevistas com peritos internacionais, como Syra Madad, especialista em biossegurança e responsável pela resposta dos hospitais de Nova Iorque à pandemia, Susan Weiss, professora de Microbiologia da Universidade da Pensilvânia que estuda os coronavírus há mais de 40 anos, e Roberto Bruzzone, ex-director do Institut Pasteur de Paris e actual director do centro de investigação HKU-Pasteur em Hong Kong.

A moderação foi da jornalista da RTP Ana Lourenço.

Pela primeira vez, o programa foi emitido em directo dos estúdios da RTP.

Convidados neste programa

Maria Manuel Mota Directora do Instituto de Medicina Molecular Há mais de seis anos que dirige o Instituto de Medicina Molecular, onde trabalha como investigadora principal desde 2005. Foi também nesse ano que começou a dar aulas na Faculdade de Medi...
Sérgio Rebelo Professor de Finanças Internacionais na Kellogg School of Management É um dos mais conceituados economistas portugueses. Doutorado na Universidade de Rochester, nos EUA, país onde vive e dá aulas há mais de 30 anos. Desde 1988 que lecciona na Universidad...
David Marçal Bioquímico e comunicador de ciência Doutorado em Bioquímica pela Universidade Nova de Lisboa (UNL), há 27 anos que se dedica à comunicação de ciência. Entre 2015 e 2019, geriu a associação Ciência Viva – Agência N...
Maria Luísa Lima Professora Catedrática de Psicologia Social É professora catedrática do departamento de Psicologia Social e das Organizações do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, onde lecciona desde 2004. E desenvolve a sua pesquisa no C...

Documentos

INFOGRAFIA para DOWNLOAD: "Cientistas versus coronavírus" 11 Mai, 2020  |  PDF  |  6.85 MB
Inquérito "À saída do confinamento" realizado pelo CESOP–Universidade Católica Portuguesa para a RTP e a Fundação Francisco Manuel dos Santos. 15 Mai, 2020  |  PPTX  |  1.05 MB
Covid-19 e os Portugueses: A vida em tempo de quarentena 28 Abr, 2020  |  PDF  |  905.57 KB
Indicadores de contexto para a pandemia Covid-19 em Portugal 28 Abr, 2020  |  PDF  |  1.90 MB
Direcção-Geral da Saúde: Como viver em isolamento 28 Abr, 2020  |  PDF  |  59.62 KB
A economia de pandemia: o caso da Covid-19 28 Abr, 2020  |  PDF  |  8.39 MB
Como mudou a mobilidade dos portugueses, desde o início da pandemia? 28 Abr, 2020  |  PDF  |  302.98 KB

SABIA QUE

?
Quase 40% dos portugueses perderam rendimentos com a crise sanitária. A quebra já afecta 70% dos empresários individuais e trabalhadores independentes. Inquérito “Covid-19 e Portugueses – À saída do confinamento” (6 a 11 de Maio de 2020), CESOP–Universidade Católica Portuguesa para FFMS e RTP
O número de desempregados aumentou 34%, em Março de 2020, face ao mesmo mês do ano passado. "Números da Crise", PORDATA (2020)
Cerca de 30% dos portugueses relatam um declínio na sua saúde mental face ao mês anterior, com 37% a sentirem-se muito nervosos, 35% desanimados e 20% deprimidos. Inquérito “Covid-19 e Portugueses – À saída do confinamento” (6 a 11 de Maio de 2020), CESOP–Universidade Católica Portuguesa para FFMS e RTP

Notícias XXI

INFOGRAFIA "Cientistas versus coronavírus"
A ciência nos tempos do coronavírus
“Se Portugal sair bem desta pandemia, pode criar uma imagem de marca de país saudável”
“É por falta de financiamento que agora não sabemos como construir uma vacina”
“Mudanças rápidas na vida podem causar sofrimento psicológico em qualquer idade”

Notícias nos media

  Supercomputador japonês Fugaku conclui que as máscaras descartáveis são as que mais protegem
  A Covid-19 é transmitida por aerossóis. Temos provas suficientes, agora é hora de agir
  Nunca consumimos tantos antidepressivos. São precisos psicólogos no SNS