INFOGRAFIA

5.Mar português: há uma estratégia?

22 DE JUNHO DE 2022 | 22H00

Para se assegurar um crescimento económico sustentável, é fundamental preservar a biodiversidade e os ecossistemas marinhos. Mas como é que se garante um trabalho de conservação continuado e a simultânea dinamização da economia do mar? Participe no próximo debate, envie-nos as suas perguntas!

reveja o programa

Da História à gastronomia, o peso do oceano na cultura portuguesa é indiscutível. Mas o mar é muito mais do que apenas um símbolo de portugalidade.

A dimensão marítima de Portugal pode vir a ser 40 vezes superior ao seu território, se as Nações Unidas aceitarem o pedido de extensão da plataforma continental.

Neste momento, o país já tem a terceira maior Zona Económica Exclusiva da União Europeia, a quinta da Europa e a 20.ª do mundo.

Não é por acaso que o valor que o mar acrescenta à economia nacional continue a crescer, representando mais de 5% do PIB – segundo dados do INE.

Mas, para se assegurar um crescimento económico sustentável, é fundamental preservar a biodiversidade e os ecossistemas marinhos. Um dos objectivos da ONU é proteger pelo menos 30% do oceano até 2030.

Que políticas públicas são necessárias para alcançar esta meta? Como é que se garante um trabalho de conservação continuado e a simultânea dinamização da economia do mar? Que contributos pode Portugal dar nestes domínios?

No próximo Fronteiras XXI vamos debater o papel chave do mar na sustentabilidade ambiental e na economia. Com o CEO da Fundação Oceano Azul Tiago Pitta e Cunha, a economista e subdirectora do Programa Gulbenkian Desenvolvimento Sustentável Filipa Saldanha, o comandante da Marinha e director técnico do Instituto Hidrográfico Miguel Bessa Pacheco e o especialista em biotecnologia e fundador da BioTrend, Bruno Sommer Ferreira.

Com a participação especial de Peter Thomson, enviado especial do secretário-geral das Nações Unidas para os Oceanos.

A moderação deste debate estará a cargo da jornalista da RTP Ana Lourenço.

 

Convidados neste programa

Tiago Pitta e Cunha CEO da Fundação Oceano Azul É actualmente administrador executivo da Fundação Oceano Azul. Foi conselheiro do Presidente da República para assuntos de Ambiente, Ciência e Mar. Foi membro do Gabinete do Comissário...
Filipa Saldanha Economista e subdiretora Programa Gulbenkian Desenvolvimento Sustentável Economista especialista nas áreas de economia do mar, desenvolvimento sustentável e soluções empresariais sustentáveis. Dirige o Programa para o Desenvolvimento Sustentável da Fundaç...
Miguel Bessa Pacheco Director técnico do Instituto Hidrográfico Especializou-se em Hidrografia, é mestre em Surveying Engineering pela Universidade de New Brunswick, no Canadá, é mestre em Sistemas de Informação Geográfica pelo Instituto Superior T...
Bruno Sommer Ferreira Especialista em biotecnologia e presidente da Biotrend É sócio fundador e CEO e presidente do Conselho de Administração da sociedade Biotrend SA, empresa especializada em biotecnologia industrial. É administrador executivo para a Investiga...

Documentos

INFOGRAFIA: 5 Recursos do mar português 14 Jun, 2022  |  PDF  |  1.36 MB
Infografia para download: 29 Jun, 2022  |   |  0.00 B
INE: «Economia do mar mais dinâmica do que a economia nacional no triénio 2016-2018» (relatório publicado em Novembro de 2020) 7 Jun, 2022  |  PDF  |  1.49 MB
Direção-Geral de Política do Mar: «Economia do Mar em Portugal 2020» (relatório publicado em Dezembro de 2021) 7 Jun, 2022  |  PDF  |  4.11 MB
Comissão Europeia: «The EUBlue Economy Report 2022» 7 Jun, 2022  |  PDF  |  10.20 MB
ONU: «A Vida Debaixo de Água: Porque é Importante» 7 Jun, 2022  |  PDF  |  114.41 KB
Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU: «Proteger a Vida Marinha» 7 Jun, 2022  |  PDF  |  3.17 MB

SABIA QUE

?
A economia do mar foi mais dinâmica do que a economia nacional no triénio 2016-2018, tendo-se traduzido em 5,4% do VAB e 5,1% do PIB. INE «Conta Satélite do Mar» (2020)
Portugal foi o 11.º país da União Europeia com maior quantidade de peixe pescado e o 19.º na produção em aquicultura, em 2019. European Market Observatory for Fisheries and Aquaculture Products (2022)
Portugal ocupa o 16.º lugar no Índice de Desempenho das Alterações Climáticas 2022. Climate Change Performance Index

Notícias nos media

  "Mar português só vale dinheiro se o preservarmos"
  Como está a mudar o mar?
  Governo quer leilão de eólico offshore “grande” com mínimo de 6 a 8 GW em 2023